Receba as atualizações do † Almas Devotas ➜ Recadastre-se

Enter your email address:

Março - Mês de São José - Dia 8


OITAVO DIA

Oremos pelas almas que se deixam dominar pelo desejo de agradar.
São José era pobre e amava a pobreza.
Amava-a, porque era a condição em que o bom Deus o havia colocado, e ele queria tudo quanto Deus queria, e depois, porque, em virtude duma graça particular, compreendia todo o embaraço, todas as inquietações que causam as riquezas. Jesus lhe havia dito, em seus colóquios íntimos, que o pobre que trabalha e se resigna, encontra mais facilmente o caminho do céu. Amemos, todos nós, a posição em que estamos; renunciemos a esses desejos de possuir e de aparecer, que talvez agora sejam ainda pouco imperiosos, porém virão mais tarde atormentar nosso coração; e se alguma vez faltar-nos qualquer coisa, oh! quanto é doce então dizer ao bom Deus, como devia dizê-lo São José: Espero de vossa Providência o nosso pão para amanhã!
Uma piedosa menina dizia a Deus, falando em nome de seus pais; "Meus Deus! que tenhamos sempre o necessário, e nada mais!"

EXEMPLO

 O Padre Marchese oratoriano, em sua obra sobre a vida de Santa Margarida de Cortona, refere que essa ilustre penitente julgava dever em grande parte à proteção de São José a graça de sua admirável conversão, invocando-o frequentemente, ela teve a dita de que o próprio Filho de Deus a louvasse por esta pia prática, numa dessas revelações prodigiosas com que a favoreceu.
"A devoção que tens a meu pai adotivo", disse-lhe Jesus, "muito me compraz; e quero que lhe prestes quotidianamente algum tributo de honra e de louvor porque ele me é muito caro”. Essas palavras tanto inflamaram o fervor da serva de Deus, que amiudou os seus atos de amor e veneração ao Santo Patriarca.
Almas devotas de São José, ouvi como feita a cada um de vós esta divina exortação.

Clique aqui para obter as




__________
Retirado do livro: Mês de São José por Mons. Dr. José Basílio Pereira

Nenhum comentário:

Postar um comentário