Receba as atualizações do † Almas Devotas ➜ Recadastre-se

Enter your email address:

30 de Março - Mês Dedicado à São José

São José, a Igreja e as Almas


São José, pai da Igreja e das Almas
            A divina casa que São José governou com autoridade de pai continha as primícias da Igreja nascente. Da mesma forma que a Santíssima Virgem é mãe de Jesus Cristo, Ela é mãe de todos os cristãos que adotou no monte Calvário, em meio dos supremos sofrimentos do Redentor; e Jesus Cristo é como o primogênito dos cristãos, que, por adoção e redenção, são seus irmãos.
            “Sobre esta grande multidão de cristãos, que compõem a Igreja, sobre esta imensa família espalhada por toda a terra, José, por ser esposo de Maria e pai de Jesus Cristo, possui uma autoridade paterna” (Leão XIII, Encíclica Luamquam plurie).
            Esta origem do patronato de São José nos deve torná-lo caro e venerável. São José, por suas ligações com Jesus e Maria é, por direito divino, o Patrono universal da Igreja e Patrono particular de cada um de nós. E os decretos dos Soberanos Pontífices não fazem mais que declarar o que ele é, proclamando-o Patrono da Igreja Católica.
            Eis porque esse patrocínio, mil vezes bendito, se manifesta, pelo incomparável poder de que dispõe, pela universalidade das graças que pode obter, pela sua influência no céu, na terra e no purgatório, superior ao patrocínio de todos os Santos e de todos os Anjos; suas raízes mergulham na ordem hipostática, é uma manifestação magnífica das prerrogativas de São José na Santa Família.
            Assim, pois, devemos ter confiança completa em seu patrocínio, quer quanto ao que diz respeito à Igreja, quer quanto a nós. Esse patrocínio é universal, para toda a Igreja, e particular para cada um de nós.

São José, protetor e defensor da Igreja e de cada Alma
            São José salvou a vida de Jesus. “Foi São José que preservou da morte o Menino ameaçado pelo ódio de um rei, procurando para ele o refúgio” (Leão XIII).
            E Deus quer que essa proteção e defesa paterna sejam a origem, o penhor, a inauguração de seu ministério paterno no curso dos séculos. “Como cercara santamente a Família de Nazaré com sua proteção, cobre agora com seu celeste patrocínio e defende a Igreja de Jesus Cristo” (Leão XIII).
            Nos perigos que ameaçam sempre a Igreja militante e a cada um de nós, tenhamos confiança no patrocínio de São José, a quem devemos recorrer em nossas orações quotidianas.

São José, pai nutrício da Igreja e de cada Alma

            Pai nutrício de Jesus, São José é, por isso, Pai nutrício da Igreja e de cada alma.
            José no Egito forneceu trigo ao povo judaico, e São José nos preparou o pão celeste. Por vontade de Deus, foi graças a ele que nossa nutrição principal pôde descer do céu. Foi graças a ele que o Verbo se fez homem por uma conceição virginal, cresceu e se preparou para a imolação que o havia de triturar por nossas almas, como o trigo é triturado para alimento dos nossos corpos. O Pão divino começou a ser imolado sob os olhos de São José, na companhia dele, pela pobreza, trabalho, sacrifício... Sobre a Cruz foi somente a consumação das imolações de Nazaré e de Belém.
            Na Igreja, esta casa de Deus, inaugurada na casa de Nazaré, há outros socorros dos quais a nossa vida tem necessidade, tais como os Sacramentos. A São José devemos pedir a recepção digna desses Sacramentos.
            Ainda mais, é de São José que esperamos esta nutrição tão necessária, que se chama a doutrina cristã – a qual por intercessão de São José pedimos que seja muito abundante e proveitosa e que nosso apostolado seja por ele abençoado.

- - - - - - - - - - - -
A vida de São José pela Associação de Adoração Contínua a Jesus Sacramentado. Livraria Francisco Alves. 1927.


Nenhum comentário:

Postar um comentário