DIA 19 DE CADA MÊS - Orações Finais


Para alcançar as graças que pedimos rezaremos em honra do santíssimo nome de S. José quatro Padre-Nossos, Ave-Marias e Glória Patri com as seguintes:
JACULATÓRIAS
1. — Justíssimo José e Pai nutrício do Verbo encarnado alcançaI-nos amor a Jesus e devoção constante a seu Sagrado Coração.
Padre Nosso, Ave Maria e Gloria Patri.
2. — Obedientíssimo Patriarca e cabeça da Sagrada Família, por vosso amor e respeito a Imaculada Virgem nossa Mãe, eu vos peço devoção constante a esta augustíssima Rainha.
Padre Nosso, Ave Maria e Gloria Patri.
3. — Sapientíssimo Patriarca, ilustrado com a verdadeira ciência do céu, pelos altíssimos conhecimentos que vos  comunicou o Verbo e Sabedoria do Pai, peço-vos que me  alcanceis fé nas verdades reveladas e a perseverança nela.
Padre Nosso, Ave Maria e Gloria Patri.
4. — Esposo castíssimo da Esposa do Espírito Santo, e amador do amor divino, pela ardentíssima caridade com que cuidastes  de vosso Deus, e pelos sacrifícios que por ele sofrestes,  peço-vos a virtude da caridade e amor de Deus até a morte.
Padre Nosso, Ave Maria e Gloria Patri.
ORAÇÃO FINAL PARA TODOS OS DIAS

Felicíssimo Patriarca, tão ternamente amado de Jesus e de Maria, que vos manifestaram esse amor principalmente na morte soberanamente preciosa que tivestes. Que consolação a vossa, meu amantíssimo Protetor, quando nesse derradeiro instante, Jesus e Maria, assistindo a vosso lado, defenderam vossa alma dos insultos dos inimigos e a levaram depois ao seio de Abraão! Este instante espantoso há de chegar sem remédio para nós e ainda na hora menos pensada: que será então de nossas almas? Vossa vida inocente e as heróicas virtudes que praticastes, e sobre tudo a presença de vossos queridos Jesus e Maria, vos deram essa preciosa tranquilidade com que passastes deste mundo; mas que será de nós? Iludidos pelos inimigos e pelas paixões, nos entregamos muitas vezes em suas mãos ofendendo a Jesus, que nos ha de julgar! Ah! amantíssimo Protetor nosso, à vista de uma vida tão pouco conforme à nossa fé, aguardamos com espanto a morte e a conta que depois dela nos espera! Ó pai e protetor nosso nós, sós, não ousaríamos aparecer nesse tão justo tribunal, onde é o mesmo Deus que nos há de julgar; vimos por tanto pedir-vos por vossa preciosíssima morte e por vosso felicíssimo trânsito, a vossa poderosíssima proteção agora, para que vivendo uma vida digna do título que levamos, mereçamos também vossa proteção e assistência na morte. Manifestai, pai amantíssimo, vosso amor em nossa morte; protegei-nos então, protetor nosso eficacíssimo, para que morrendo em graça de Deus, vamos convosco à morada felicíssima dos justos gozar de Jesus e de Maria por toda uma eternidade. Amen.


__________

Do livro: Devoto Josephino - edição de 1935