Receba as atualizações do † Almas Devotas ➜ Recadastre-se

Enter your email address:

03 de Março - Mês Dedicado a São José

Da Santificação de São José Antes de Nascer
Seu Nascimento
Do Admirável Nome de José que lhe deram na Circuncisão e
Da Beleza Corporal, de que foi Dotado o Glorioso Santo


FONTE

Supõe-se, com bastante probabilidade, que São José foi santificado antes de nascer, adornado com a graça santificante, assim como o tinha sido o Profeta Jeremias e o foi depois São João Batista. Foi ele o maior Santo da Lei da graça, qualificando-o Deus com as primícias desta benção celeste, visto o incomparável ministério da paternidade de Cristo, e o trato familiar e freqüente com a sua santíssima Esposa, compondo-se na terra uma bem-aventurada Trindade.
Para fazer mais singularíssima esta graça, houve quem se animasse a atribuir-lhe também a imunidade da culpa original pela semelhança com a Virgem Mãe de Deus, sua Esposa, que foi isenta de toda a mancha, aliás, essa prerrogativa se deve reputar como opinião piedosa, pois não se pode ter como certa.
Corria o ano 4014 da existência do mundo e o segundo do primeiro consulado do império de Octaviano Cesar, quando nasceu, em Belém, essa prodigiosa criatura. O dia de seu nascimento foi o de 19 de Março. Pensam alguns que nascesse em Nazaré, pátria da Virgem Maria, e que significa Custódia, presságio ditoso da alta missão que havia de ter em guardar, como em preciosa custódia, ou relicário, o melhor Agnus Dei.
Ao oitavo dia depois de nascido, cumpriram seus venturosos pais, como exatos observadores da Lei, a cerimônia da circuncisão e puseram-lhe o misterioso nome de Josépor disposição de Deus, para significar o aumento da glória e dignidade sobre todos os homens. É o nome do glorioso São José tão soberano e amável, que abaixo dos de Jesus e de Maria é o mais digno de adoração, e, depois destes, o que tem maior doçura e suavidade.
A palavra Joseph compõe-se de cinco sons como o de Jesus e de Maria, parecido na dignidade e virtudes a esses nomes que tanto amamos, e como nesse número de cinco exista uma máxima correspondência e semelhança entre o nome respeitoso de Joseph e os soberanos nomes de Jesus e Maria, podemos seguramente afirmar estarem todos os três escritos no livro da vida, ou predestinação da glória pela mesma ordem, com que respeitamos na terra esta Sagrada Família, composta de três pessoas do que resulta a São José semelhantes tributos nos respeitos da dignidade e nos efeitos da virtude.
Joseph quer dizer aumento, que teve o nosso Santo não só em si mesmo com grandes predicados e virtudes, a nenhum outro homem concedidos, chegando o Pai eterno a dar-lhe a representação de sua própria Pessoa na tutoria de Jesus Cristo, seu filho, como também com relação ao mesmo Senhor, quando, sendo Menino, crescia e aumentava corporalmente com o desvelo e alimento, que lhe ministrava São José. Nos Evangelhos encontramos doze vezes esse augusto nome não só para que se conheça que foi justo diante de Deus, mas para que se pudesse conservar, na memória dos homens, um nome tão admirável, um nome misterioso em si, e em cada um dos sons, que o compõem, um nome, de cuja pronunciação o céu se alegra, e o inferno treme.
Como Deus predestinou a São José para ser Pai virginal de seu Filho unigênito, que foi o mais formoso de todos os filhos dos homens, era necessário que se assemelhasse a ele nas feições para serem parecidos pai e Filho, não só para crédito do mesmo Filho e honra da Mãe, mas para se ocultar assim o profundo mistério da Encarnação do Verbo Divino.
Da formosura corporal de Cristo Senhor Nosso sabemos que era perfeitíssima e graciosa, reunindo extrema bondade a soberana majestade. Tinha o semblante grave e sereno; o cabelo nazareno, empastado e depois ondulado; de cor castanho escuro; os olhos rasgados cheios de suma graça e majestade; a boca, o nariz e todas as partes do corpo proporcionados em extremo, e em tudo se mostrava tão agradável e amável, que atraía todos ao seu amor. Daqui se seque que todas estas feições eram peculiares a São José que até no trato e no andar se assemelhava a Jesus, para que parecesse ser de fato seu filho.
Seu semblante respirava uma grande santidade, um respeito mais que humano, um decoro angélico, uma majestade extraordinária. Saía de seu rosto um resplendor, que não só consolava, mas influía prodigiosamente nos corações bem formados, manifestando nas feições externas a graça divina, de que era dotado, dizendo alguns autores que também exalava aquele corpo santíssimo uma fragrância celestial e suavíssima, que despertava no espírito virtuosos impulsos.
Os Evangelhos, não querendo pintar-nos expressamente a formosura corpórea de São José, só referiram a beleza da alma, dizendo-nos que era Justo, mas essa beleza devia transparecer no exterior.

- - - - - - - - - - - -

A vida de São José pela Associação de Adoração Contínua a Jesus Sacramentado.
Livraria Francisco Alves, 1927

- - - - - - - - - - - -