Receba as atualizações do † Almas Devotas ➜ Recadastre-se

Enter your email address:

Leitura Indulgenciada - A Alma Gloriosa de Maria - 17

Orações - Clique Aqui


XVII. ALMA DE MÃE
Um dia, o grande e humilde santo jesuíta, Afonso Rodrigues, que foi, toda a vida, porteiro no Colégio de Maiorca, ajoelhado diante de uma imagem de Maria, exclamou num ousado arroubo de amor: “Ó mãe minha amabilíssima, sei que me amais, mas não me amais tanto, como eu amo a vós”. Ao que Maria respondeu como ofendida — se no céu a ofensa pudesse entrar: “Que dizes, Afonso? Quanto o amor que te tenho leva vantagem ao que me tens! Fica sabendo que há menor distância entre o céu e a terra, do que entre o meu amor e o teu”. O mesmo e com a mesma sinceridade, diz a Senhora a todos os homens, a cada um de nós. Por grande que seja o nosso amor para com ela: “Fica sabendo, meu filho, que há menor distância entre o céu e a terra, do que entre o meu amor e o teu”. É que ela nos ama como Mãe. — Dizia-me, uma vez, uma pequena asilada: “Padre, aqui é bom, as Irmãs são boas, as companheiras são boas, a comida é boa... só uma coisa me falta: a minha querida mãezinha!” e desandou a chorar. — Nosso Senhor Jesus Cristo conhecia perfeitamente o feitio do coração humano.