Receba as atualizações do † Almas Devotas ➜ Recadastre-se

Enter your email address:

Março - Mês de São José - Dia 20


VIGÉSIMO DIA
Oremos por todas as pessoas que nos têm hostilizado e a quem não amamos.
São José sofreu muitas vezes contrariedades e perseguições.
Os homens são sempre os mesmos: em todo o tempo, censuram tudo o que não é o que eles praticam. José, modesto em seu porte, reservado no falar, cheio de ordem em sua vida privada, ouvia, por certo, muitas palavras zombeteiras, acres e más: ele oferecia esses dissabores a Deus e continuava em sua vida regular e pobre. No exílio, tratado como estrangeiro, invejado, talvez, por sua aplicação ao trabalho e pela prosperidade com que Deus o abençoava, teve de experimentar tudo o que a injustiça tem de pungente para um coração reto: pedia a Deus por seus inimigos e prosseguia sua vida laboriosa e exemplar.
Tereis as vossas honras de perseguição; talvez tenhais já sentido quanto é desagradável não ser querido por todos... Meus filhos, como São José, orai, suportai, e que nada vos afaste de vosso dever!

EXEMPLO
Duas senhoras, católicas mãe e filha residentes em Londres, rezavam frequentemente juntas o Rosário com o fim de obterem a conversão do chefe da família, homem ilustrado e honesto, porém indiferente à religião e contrário aos católicos, de quem combatia as crenças, e aos quais chamava idolatras pelo culto que rendiam à SS. Virgem e aos Santos. Em Março de 1862, as enfermidades desse cavalheiro, já octogenário, agravaram-se consideravelmente, fazendo recear morte próxima, sem a mínima esperança de conversão. Os zelosos missionários a serviço da capela católica de bairro não ousavam mais falar-lhe de seu estado, e até diminuíram as visitas, para não o irritarem, porém, aconselharam a sua piedosa filha que recorresse a São José. Imagine-se que geral surpresa, quando pouco depois da meia-noite, ele se pôs a recitar em voz alta a "Ave Maria", tão corretamente como um católico e com uma unção que não se podia esperar de quem estava sofrendo tanto. Repetiu muitas vezes essa oração até cerca de cinco horas da manhã, pediu então com instância um padre católico, e este apressou-se a vir completar o que a Santa Virgem e São José haviam com tanta misericórdia começado. O enfermo fez com a maior calma sua confissão, e às cinco horas da tarde abjurou os seus erros, tudo no próprio dia do Patrocínio de São José.
Roguemos ao Padroeiro da Santa Igreja, por todas as vítimas dos erros e das dúvidas contra a fé.

Clique aqui para obter as



__________
Retirado do livro: Mês de São José por Mons. Dr. José Basílio Pereira